01/10/2016

Respeito {Um pequeno texto para reflexão}



O respeito é algo muito difícil de conseguir. É algo que nem todos estão aptos a aprender e aceitar, uma vez que nem todas as ideias estão prontas para ser aceitas por todas as pessoas. Já dizia Habermas que, por meio do diálogo consciente entre duas pessoas racionais, seria possível chegar a um consenso que diminuiria os conflitos mundiais; Porém, a grande maioria da raça humana tende a não manter respeito pelos ideais do restante, surgindo assim coisas ridículas como racistas, homofóbicos, xenófobos e até mesmo os haters. 

No mundo virtual, esses tipos de pessoas são encontradas na facilidade de um estalar de dedos, bastando apenas você declarar seu próprio pensamento em quaisquer que seja a rede social; Logicamente, algumas pessoas irão compreender o que você está falando, até discutindo sobre como sua ideia possa estar incorreta (de maneira racional e respeitosa), porém outra porcentagem irá discutir em uma contrapartida agressiva, lhe adjetivando pejorativamente se encontrar a oportunidade. Na vista de uma pessoa consciente, o que ocorre dentro desses meios de comunicação nada mais é do que o princípio do famoso “ódio gratuito” na internet, fruto de incompreensão tanto da parte de quem inicia o argumento quanto da parte de quem argumenta em seguida. Agora, meu caro leitor, faço-lhe uma indagação: qual seria a exata necessidade de não respeitar a opinião do outro? Seria algo tão complicado assim? 

Infinitas foram as vezes em que observei a caótica situação dos fãs de determinados estilos musicais, como o próprio Heavy Metal e agora o K-Pop também. Não há nenhum problema em simplesmente guardar seus argumentos pejorativos para si, uma vez que muitas pessoas podem sair magoadas ou brigadas devido a uma discussão por causa de música! Já dizia um homem muito inteligente: “São poucos os motivos para se brigar nesse mundo”, e eu complemento afirmando que música não é um deles. Já que estamos falando no contexto de mídias, porque não falar da empresa literária e cinematográfica? As ditas “modinhas” agora são usadas para serem colocadas em discussões, onde algumas pessoas afirmam que outras estão apenas gostando de determinado filme/livro simplesmente por ser famoso e porque a maioria das pessoas já leu/assistiu; Lição da vida: jamais generalize coisas que você não conhece, pois muitas pessoas amantes de “modinhas” gostam do filme/livro em sua essência, e não necessariamente por ser famoso. Quem sabe até ela nem se importe com isso. 

Por mais que esse texto tenha sido curto, espero que vocês entendam uma única coisa: não vale a pena espalhar ódio por coisas tão minúsculas como mídias digitais, sejam elas de quaisquer espécies ou origens. Tratemos de respeitar um ao outro e espalhar o amor e a paz entre nossos convívios, pois de ódio por motivos muito maiores e bem mais graves – que afetam pessoas destruindo suas casas, suas famílias, liquidando suas oportunidades de uma vida melhor – o mundo já está cheio, e não precisa de mais. 

 “Vocês me rotularam 
 Eu rotularei vocês 
 Então eu nomeio-o imperdoáveis” 
 {The Unforgiven I, Metallica}

PS: Nem precisam dizer que eu sumi dois meses sem sequer dar sinal de vida que eu sei, GOMEN/MIANHAE! Eu estava completamente doida estudando e nem tive tempo para voltar ao blog e dar o cuidado que ele e vocês (meus leitores e afiliados) merecem! Porém, depois de conversar um pouquinho com a Shana, eu me regulei e agora - felizmente ou infelizmente - eu postarei apenas uma vez por mês. Prometo não trazer post de qualquer jeito ou posts curtos; Relevem minha ausência, por favor!!!!

7 comentários:

  1. Lives <3 fico feliz que nosso papo te inspirou a postar? hahaha!
    Eu concluí que a melhor maneira de evitar ódio gratuito é não expor nossa opinião. A partir do momento que a gente torna nossa opinião pública, sobre qualquer coisa que seja, temos que estar preparados pra todo tipo de reação.
    Mas quanto ao ódio disseminado pelas redes sociais, eu acho que as pessoas que fazem isso são pessoas ruins mesmo, e usam de qualquer oportunidade pra atacar o outro. Não acho que elas "não têm noção" que tem uma pessoa humana do outro lado, acho apenas que não se importam mesmo e aproveitam a "máscara" da internet pra destilar maldade por aí. Pra respeitar o outro você precisa conceber a existência dele, enquanto outro ser humano, que pensa, que sente, que é afetado, e a maioria das pessoas hoje se acham pequenos deuses, que podem tudo, que tudo é questão de opinião e cujas vontades precisam sempre serem atendidas. Tá faltando é limite nesse pessoal aí.
    Achei digníssimo trazer a reflexão pra blogosfera! ♥

    Beijo :*

    ResponderExcluir
  2. LIIIIVVVEEEESSSSS \O/ SUA LINDA TU TÁ DANDO SINAL DE VIDA <3 Meu deus, tô chorando aqui! Mulher onde tu se meteu, tava com saudades de ver você comentando sobre teus vampiros surtadões, livros e filosofias. Enfim, espero que o teu papo com a Shana tenha dado tudo certinho e que tudo por aí esteja se ajeitando e tomando um rumo tranquilo.

    Eita que é complicado isso, infelizmente é como a Shana disse, só evitaremos o ódio não expondo a nossa opinião, pois no mento em que decidimos tornar o que pensamos público, teremos que saber lidar com comentários ácidos e até desrespeitosos. Sem mencionar que o ser humano tem a síndrome do "eu estou certo e sempre estarei certo", ou seja, as pessoas acreditam que apenas elas mesmas estão corretas e para não terem que colocar suas crenças em discussão acabam rejeitando tudo aquilo que não condiz com o que elas acreditam, pois é muito mais fácil você rejeitar algo, do que rever aquilo em que acredita.

    Na internet eu vejo que isso acaba sendo 300% pior, acredito que boa parte devido ao anonimato, a pessoa pode chegar e falar qualquer coisa sem ninguém saber quem ela verdadeiramente é. Portanto, é uma porta aberta para a pessoa soltar todo o ódio enraizado nela sem preocupações. Além disso, eu acredito que na internet é onde as pessoas podem soltar com mais facilidade tudo o que elas possuem dentro de si mesmas, por mais errado, preconceituoso e anti-ético que seja, sendo assim elas aproveitam para disseminar o ódio contra outras pessoas.

    E isso é tão intenso que quem espalha o ódio, consegue fazer várias pessoas considerarem o outro um tipo de assassino/estuprador/bandido só porque ela tem uma opinião diferente. Além disso, o povo parece ser síndrome da zebra, ou seja, OU é branco OU é preto, não existe um terceiro caminho! Ficam criando dois lados opostos extremistas, no qual tudo termina em desentendimento e brigas, porém se aparece alguém com uma terceira visão querendo diminuir o conflito conciliando os pensamentos de ambos lados, é considerado uma pessoa fraca, indecisa, em cima do muro. Enfim, é complicado....

    Bem, adorei o texto <3 Espero poder ver mais posts marotinhos por aqui o/

    kiss

    ResponderExcluir
  3. Lembrei que em um forum de costura [eu costura as vezes] fui incentivar uma colega e defender ela mediante um comentário agressivo, era até um senhor, nosso a resposta foi tão grosseira que me apertou o peito. Eu sou paciente se a pessoa e paciente comigo, então se alguem for grosso automaticamente entro no modo grosseria, porque eu ja sou grossa normalmente e é muito dificil eu me controlar mas eu ando mil vezes melhor, e também não gosto de ser baixa nem nada do tipo, então simplesmente fiquei chateada um bom tempo e o chamei de grosso e sem educação.

    Infelizmente isso acontece muito, você não pode declarar que pensa diferente, dependendo quem for, te joga na fogueira... Mas o melhor e ter paciência e respeitar os amiguinhos.
    Otome Game br e +

    ResponderExcluir
  4. Oi Oi, tudo bem? É capaz que daqui algum tempo os jovens nem saibam mais o significado da palavra "respeito", nem saibam que ela exista, já que não é tão comum ver pessoas se respeitando, respeitando as ideias dos outros. Tem aqueles que guardam sua opinião para si, há aqueles que resolvem omitir elas, mas sem desrespeitar a do outro, e tem aquelas que se endeusam tanto, a ponto de achar que o que ela pensa é a verdade, a única verdade, incontestável, que tudo que não for de acordo com os modos de vida dela é errado.

    Sério, eu não sei o que seria melhor, guardar a sua opinião para si, evitando o "ódio gratuito" ou se é melhor revelar sua opinião aos outros, fazendo-os perceber que o diferente ta ali, goste eles ou não?

    Tanta briga fútil, briga causada por gente de mente vazia (não totalmente).
    Tanta vida por ai e pouco proveito tirado dela, tempo gasto cuidando da vida dos outros, menosprezando os outros de propósito. É bom ver aqueles que conseguem ignorar essas pessoas brutas e seguir sua vida normalmente (ou pelo menos, agir normalmente), mas sempre tem aquela pessoa que se abala fácil, que se magoa fácil, que se sente excluído por ser "diferente" (Mas minha gente, o normal é ser diferente :3), esses monstrengos devem se controlar e pensar mais no que o outro ta sentindo, mas como fazer eles pensarem assim? (sendo que muitas vezes, eu acabo, inconscientemente, dizendo algo que entristeça alguém, mas juro juradinho que não é intencional :X).

    E sobre quem fica no mundo virtual, em várias redes sociais, só esperando o momento pra soltar seu veneno, lembre-se "Quantas redes sociais são necessárias para preencher nosso vazio existencial? - Leandro Karnal", pode ser, que essa maldade toda seja por falta de felicidade na sua própria vida, por falta de alguém que mostre que mesmo com toda brutalidade nesse mundo, ainda há coisas belas nesse mundo.


    (Okay '-' eu escrevi isso tudo, mas só quero ler isso amanhã, quando minha mente não for mais a mesma e pensar "mas que que foi que eu fiz nisso aqui?")

    Um beijão Lives, até qualquer hora, quando você puder voltar ♥

    ResponderExcluir
  5. Oeee, Lives!!

    Ah, fiquei tão feliz de ver você por aqui de novo, mesmo que não vá postar com muita frequência, o mundo precisa de seus posts! (eu sei que já tem um post mais recente, mas eu precisava comentar nesse aqui u-u)

    Eu achei o texto bem coerente e, por que não, necessário nos dias de hoje, né? É como a Shana disse no comentário aí de cima, se quisermos ter respeito mesmo é melhor nem nos manifestarmos - aliás, eu pratico isso diariamente, eu pouco expresso minha opinião, porque assim a gente evita bastante dor de cabeça. Mas o certo seria haver mais diálogos, mais discussões coerentes, sem ódio, preconceito ou brigas. Essa seria realmente a melhor forma de o mundo ir pra frente.

    É verdade que existe muito desrespeito na "vida real" (vida offline), ô se existe, mas na internet é uma coisa de outro nível. As pessoas acham que, ou por serem anônimas, ou por estarem confortavelmente em suas casas atrás de uma tela de computador e por não precisarem abrir a boca para se ouvirem, mas apenas digitar algo nos seus teclados, pensam que podem dizer o que quiser e até atacar outras pessoas.

    Bem, acho uma reflexão super válida e torço muito para que um dia as pessoas tenham mais respeito umas pelas outras. :/

    Beijos! ;*

    ResponderExcluir
  6. Olá, Lives! \o/ Quanto tempo? Haha

    Respeito é algo que, infelizmente, é difícil de conseguir. Hoje em dia, por exemplo, expor sua opinião é no mínimo perigoso. A gente sabe que as opiniões são divergentes, que cada um tem um ponto de vista - o que é bom, pois isso pode gerar uma discussão saudável, com cada um explanando suas ideias -, mas o "perigo" do qual eu falo se esconde no anonimato, onde aqueles que não concordam com o que você diz vão procurar uma forma de atacá-lo e, na maioria das vezes, buscar termos pejorativo para ofendê-lo.

    Eu realmente parei de discutir certos assuntos, uma vez que não vale a pena discutir com quem não está disposto a ouvir, ainda mais quando a pessoa está com preconceitos ainda impregnados dentro de si.

    Opinião cada um tem a sua e compartilha-la não faz mal. O único problema está em algumas pessoas que confundem discurso de ódio com liberdade de expressão. A partir do momento que a "opinião" fere a integridade de outra pessoa, ela já se torna outra coisa...

    Enfim, ótimo o seu texto!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Essa coisa toda de respeito, é algo difícil mesmo de ser compreendido por algumas pessoas, é comum vermos em outras redes sociais briguinhas ridiculas Nescau Vs Toddy kk, brincadeira, amei o post :D

    ResponderExcluir